Blue Zones: Shangri-la pode ser aqui

Atualizado: Fev 24

Imagine por um instante que você pudesse morar em um lugar onde as pessoas vivem bem mais que em outros lugares do mundo, com mais saúde e felicidade. Quem não gostaria de morar nesse lugar? Esse é um sonho acalentado por todos nós. Ele aparece como tema comum da literatura. Vários autores escreveram sobre cidades, reinos ou terras lendárias em que as pessoas viviam em harmonia, paz, por muitos e muitos anos, com felicidade e saúde. Uma fonte de juventude, um objeto mágico, uma energia ou tecnologia desconhecida garantiria a vitalidade e o bem-estar. E esse era um segredo guardado com cuidado, escondido do mundo exterior, em uma local difícil de encontrar como a Shangri-la, no meio do Himalaia, na novela Horizonte Perdido de James Hilton.


Mas e se um local desses existisse de verdade, sem ser apenas uma lenda? O que poderíamos aprender e trazer para nossas vidas para aumentar nossa felicidade e saúde? Essa foi a pergunta de um grupo de pesquisadores de diversas áreas liderado pelo jornalista Dan Buttner que em 2004, com apoio do National Geografic e do National Institute of Aging dos Estados Unidos, decidiram fazer uma série de expedições para encontrar regiões no mundo que pudessem nos revelar o segredo da longevidade saudável. Essa equipe encontrou 5 locais no mundo em que o número de centenários é 10 vezes maior que nos Estados Unidos, a Blue Zones, ou Zonas Azuis. Elas são: Okinawa (Japão), Sardenha (Itália), Nicoya (Costa Rica), Loma Linda (EUA) e Ikaria (Grécia).

Depois de muita pesquisa, observação e entrevistas eles desvendaram alguns dos seus segredos. Deram o nome de Power 9 e você pode tentar copiar e ter os benefícios da saúde e felicidade que vem junto com eles:


  1. Movimento: nas Blue Zones as pessoas se movem o tempo todo. Andam a pé, sobem morros, ruas, carregam suas compras ou trabalham no campo. O movimento do corpo é contínuo e tanto que eles nem vão em academias.

  2. Propósito de vida: algo muito interessante e confirmado por diversas pesquisas, o sentido de viver é um grande protetor para a saúde. Nas Blue Zones as pessoas tendem a entender seu lugar no mundo, tem um senso de propósito que as ajuda a viver melhor.

  3. Relaxamento: não existe um lugar no mundo onde você não vai passar por alguma situação difícil. Toda a questão é como você vai lidar com isso. Nesses locais as pessoas tem o hábito de relaxar, tirar um cochilo no meio do dia ou sair com o amigos para um momento em que se recupera do estresse.

  4. Regra dos 80%: os pesquisadores descobriram que é comum nas Blue Zones a filosofia da moderação em tudo que se faz. Uma das suas aplicações é na alimentação. Não se come até ficar com o estômago cheio, pelo contrário. As pessoas param de comer quando estão 80% satisfeitas.

  5. Dieta Plant-based: a dieta nas Blue Zones é predominantemente de vegetais, com pouco uso de fontes animais. A ciência tem mostrado cada vez mais o benefício de reduzir o consumo de carne para a saúde e isso se confirma nesses locais.

  6. Vinho: é comum em algumas Blue Zones, a Sardenha em especial, o uso moderado de vinho apenas durante as refeições, geralmente acompanhado de bons amigos.

  7. Família em primeiro lugar: é uma noção comum que a família é um núcleo de afeto e as pessoas dedicam tempo e esforço para cultivar boas relações com seus familiares.

  8. Pertencimento a uma tribo: fora das relações familiares também é comum a adesão por toda a vida a um grupo de suporte social externo, um grupo de amigos, que ajude a dar sentido e senso de pertença.

  9. Adesão a uma crença: ter uma fé, não importa a denominação religiosa, ajuda a estruturar a vida.


O segredo que descobriram nas Blue Zones é que a longevidade não depende em sua maioria de fatores genéticos mas do estilo de vida. Isso dá mais respaldo para a mudança de paradigma que a Medicina do Estilo de Vida propõe para o cuidado da saúde, mais preventivo e ativo que o modelo atual.


Você pode encontrar mais informações, dicas e até receitas típicas das Blue Zones no site do projeto. MEV-SE!

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo