MEVGrid: a metodologia de ensino do MEVBrasil

O mundo está de ponta cabeça. A velocidade em que tudo muda é alucinante aumentando os desafios que enfrentamos em nossas vidas e a nível global. A educação e a saúde são dois desses desafios. Elas tem uma relação intima, mais educação eleva o nível de saúde das populações. Mas estão mal distribuídas no mundo e nem sempre são eficientes.


A forma de fazer saúde e educação hoje não respondem aos desafios dos nossos tempos e dos que virão. O perfil epidemiológico atual é muito diferente daquele que serviu de terreno para a construção do sistema de saúde que não consegue administrar adequadamente os desafios da saúde do presente. A educação não tem acompanhado em métodos e conteúdos as exigências do futuro que se constrói. E se pensarmos da educação que fornecemos aos profissionais da saúde ampliamos o tamanho do desafio.


As escolas de saúde estão com seu olhar ainda voltado para o passado. As habilidades e conhecimentos técnicas tradicionais, que com certeza são extremamente importantes, tem ainda a total primazia em detrimento de habilidades essenciais nesses novos tempos como as relacionais, a capacidade de pensar criativamente e desenvolver inovação. Com desafios novos precisamos de profissionais capazes de criar respostas novas. A aula tradicional ainda é o meio mais comum de conduzir o aprendizado. Mudam apenas o meio de entrega, em alguns momentos usando o digital, mas a forma é a mesma.


Esse modelo não consegue dar as respostas que os alunos do nosso tempo precisam. Hoje todos nos tornamos eternos alunos. A época em que o diploma encerrava a educação terminou. E as necessidades que temos enquanto alunos desse novo tempo são diferentes. Queremos e precisamos de uma forma diferente de conduzir o aprendizado ao longo da vida, que seja transformadora e dirigida para as necessidades individuais, para os desafios que cada pessoa enfrenta em sua vida.


O que fazer então?


A resposta é usar a tecnologia aliada a formas novas de pensar a educação baseado no que sabemos de melhor sobre o ser humano para criar experiencias de aprendizado. O aprendizado experiencial conforme os trabalhos do educador David Kolb é baseado nessa experiencia. O processo educacional parte da experiencia concreta que é refletida e transformada em conhecimento em uma espiral de constante aprendizado.


“Aprendizado é um processo no qual o conhecimento é criado através da transformação da experiência.”

David Kolb


No MEVBrasil nós não damos só aula. Aula comum pelo menos. Para chegar na revolução da saúde que queremos propor precisamos revolucionar a forma de educar o profissional da saúde também. Além do conhecimento precisamos desenvolver as competências que o presente e futuro da saúde pedem. A forma de ensinar no MEVBrasil é a da criação de uma experiência completa de aprendizado em todas as dimensões. Para entender nossa filosofia organizarmos os princípios na MEVGrid, “a grade”.


MEVGrid


A “Grade” é formada por 3 tríades de conceitos que usamos para elaborar todas as nossas experiências de aprendizado. Elas formam nossa filosofia de ensino. Todos os nossos treinamentos levam em consideração cada um desses conceitos e os articulam para criar a experiencia que queremos produzir.





Autonomia – Competência – Relacionamento


São as três necessidades humanas básicas. Todos os seres humanos precisam viver com liberdade, sentindo-se autônomos no mundo, capazes de escolher seus caminhos. Usam essa autonomia para agir no seu ambiente e assim desenvolverem senso de potência e competência. Isso tudo suportado por relacionamentos saudáveis que respeitem sua singularidade e reconheça sua competência. Nosso planejamento leva em consideração que cada aluno tem uma necessidade própria, quer sentir-se capaz de algo e precisa de um conjunto de conhecimentos e competências que suportem isso. Tudo sustentado por uma comunidade de aprendizado capaz de potencializar seu desenvolvimento e onde você pode experimentar em ambiente seguro suas novas habilidades e conhecimentos.


Pensar – Sentir – Fazer


São os três componentes da experiência de aprendizagem ao mesmo tempo que são habilidades que precisam ser desenvolvidas. Pensar engloba as habilidades cognitivas, o raciocínio crítico e o conhecimento necessário. Sentir tem a ver com o poder das emoções na fixação do aprendizado e o processo de incorporação do conhecimento na própria vida do estudante. O Fazer é a centralidade da necessidade prática como guia do estudo. Aprendemos melhor aquilo que aplicável, que vemos como útil, e também ao aplicar o conhecimento.


Curadoria – Design – Mentoria


O papel do educador em nosso tempo e no futuro tem que mudar. A aula tradicional é medieval. O professor é o estoque de informação que passa isso ao aluno. Não faz sentido esse modo de agir em um mundo de informação abundante e excessiva disponível a todo momento. Nossa papel é o de fazer a curadoria, a avaliação de relevância, das informações que fazem a diferença para a prática de nossos alunos considerando a trilha de aprendizado que cada um deseja. A experiência de ensino precisa ser desenhada e construída para potencializar e otimizar o aprendizado profundo. Por isso não preparamos aula, fazemos design de aprendizado. Como cada pessoa tem suas necessidades e deseja se desenvolver nela o professor assume hoje o papel também de mentor que suporta o crescimento do estudante.



Juntando tudo


Os nove princípios da nossa filosofia de ensino se articulam para criar uma experiência única de aprendizado. Aprender é legal, pode ser lúdico e divertido, profundo na medida certa para ser efetivo. Tem que ser transformador na vida do estudante para se tornar relevante e motivar a caminhada de aprendizado constante que ele precisará ter.


O MEVGrid é o resumo da nossa forma de pensar e fazer educação em saúde. É nosso jeito de trazer você para o lado MEV da saúde.

MEV-SE!

0 comentário