Por que mudar é tão difícil e o que fazer para superar isso

Todo inicio de ano fazemos nossa lista de desejos de mudanças para alcançar os nossos sonhos.


O sucesso das mudanças pode ser tão simples:


Quer um corpo melhor? Corra.

Quer mais dinheiro? Trabalhe mais ou com mais inteligência.

Quer relacionamentos melhores? Passe mais tempo de qualidade com as pessoas que você ama.


Para quase qualquer objetivo que queremos, sabemos exatamente o que fazer. Na maioria dos casos, o sucesso não é tão difícil assim. Milhões de pessoas perderam peso antes, milhões de pessoas criaram negócios de sucesso e milhares delas escreveram livros detalhando exatamente o que fizeram. Em um minuto, você pode pesquisar no Google mais programações de treinamento e planos de dieta do que poderia usar na vida.


Se mais conhecimento fosse a resposta, todos seríamos milionários!


Sempre há informações mais do que suficientes, mas o que separa o milionário do endividado, o maratonista do viciado em televisão e o eterno sonhador daquele que sempre alcança o que quer é isso: fazer o “trabalho”.


Somente quando você começa a mudança, supera obstáculos e supera desafios, é que você pode alcançar qualquer coisa na vida. Mas, infelizmente, a maioria das pessoas vive neste terrível deserto chamado “Algum dia”.


“Algum dia”, eles vão começar a malhar.

“Algum dia”, eles seguirão seus sonhos e iniciarão o negócio de que falam há anos.

“Algum dia”, eles começarão e farão o que deveriam ter feito ao longo do caminho.

E na maioria das vezes, “Algum dia” se torna NUNCA.


Se você pensar bem, “Algum dia” nada mais é do que uma desculpa para não agir hoje. Não acreditamos que isso realmente acontecerá, mas ao adiarmos para um futuro distante, quando estivermos "mais bem preparados" ou "as circunstâncias forem mais fáceis", pelo menos não teremos que enfrentar a decepção de nos olharmos no olhos e perceber que estamos desperdiçando nossas vidas.


“Algum dia” torna-se um mecanismo de fuga e vai roubar o resto da sua vida se você não tomar cuidado,

deixando você bem longe do seu melhor EU.


Então, como deixamos “a terra do ALGUM DIA” e finalmente começamos a agir?

A química pode ter uma resposta para isso.


Na química, existe um conceito chamado energia de ativação, que é a energia mínima que deve estar disponível para que uma reação química ocorra. Somente depois que esse limite for atingido, uma reação poderá ocorrer.


Quanto mais difícil e complexa a reação, mais energia de ativação é necessária para iniciá-la.

O que isso tem a ver com sua vida? Tudo!


A energia de ativação funciona da mesma forma quando se trata de agir em direção aos seus objetivos. Para qualquer comportamento ou hábito que você queira mudar, seja correr 5 km ou ligar para um novo cliente, você precisa de energia de ativação para começar. Quanto mais difícil ou desagradável for o comportamento, mais motivação e força de vontade (também conhecida como energia de ativação) você terá de gastar para começar.


Fazer não é o problema, é começar que nos assusta.


Você já percebeu que simplesmente começar o que você tem medo ou está desmotivado de fazer na verdade é bom? Você finalmente conseguiu atingir a energia de ativação para correr em uma manhã fria e chuvosa, quando seus músculos estavam doloridos, mas acabou sendo uma das melhores coisas que você fez naquele dia? Ou talvez você pudesse finalmente se motivar a estudar para aquele exame difícil e acabou surpreso porque realmente não foi tão difícil estudar por várias horas?


Em quase todos os casos, não é fazer o trabalho real que é o problema, é iniciá-lo. Depois que a energia de ativação é fornecida e você começa a fazer algo, a energia de reação se mantém viva, quase sem esforço da sua parte. Tudo que você precisa fazer é começar.


Brian Jeffrey Fogg, um pesquisador de Stanford especializado em mudança de comportamento, descobriu que há apenas três coisas que mudarão seu comportamento a longo prazo:


1: Tenha uma epifania!

A menos que você tenha algum tipo de poder místico ou espere a vida toda pela chegada de um dia especial, isso não ajuda muito. Felizmente, existem duas outras opções disponíveis:


2. Comece ridiculamente pequeno

Isso é o que Fogg chama de “hábitos minúsculos”. A ideia por trás disso é tornar o comportamento tão ridiculamente fácil que é quase impossível não fazê-lo.


Quando a maioria das pessoas começa uma nova rotina de exercícios, como eles começam? Eles tratam a mudança de comportamento como uma corrida, quando na verdade é uma maratona. Não admira que a maioria das pessoas não consiga perder peso ou iniciar uma rotina de exercícios. Eles se queimam antes mesmo de verem qualquer resultado! Você não terá o corpo dos seus sonhos em uma semana, então você pode muito bem jogá-lo no longo prazo.


Quando você estiver correndo pela primeira vez, vá por alguns minutos. Vá devagar e com calma, para não sentir nenhuma dor, e volte antes de estar completamente exausto. No dia seguinte, faça o mesmo.


Isso pode parecer contra-intuitivo, pois somos condicionados a pensar que mais difícil é sempre melhor e “No pain, no gain”, mas a verdade é que essas coisas não são muito úteis na criação de um comportamento sustentável. Uma das maiores forças motivadoras da psicologia humana é a necessidade de evitar a dor, então não faz nenhum sentido ir com tudo e se machucar.


Em vez de se matar na academia e desistir depois de uma semana, transforme o exercício em um hábito. Comece com apenas alguns minutos por dia e mantenha a calma durante as primeiras semanas, se não meses. Somente quando você sentir que correr se tornou uma parte normal da sua rotina e “você é um corredor”, você pode aumentar seu esforço diário e correr mais rápido e por mais tempo. Sua mente não vai mais te parar.


3. Mude seu ambiente

Todos desejam as ferramentas e estratégias para tornar o sucesso mais rápido e fácil. Os químicos não são diferentes aqui, então eles desenvolveram outro truque para diminuir a energia de ativação necessária para que uma reação ocorra: adicionando substâncias adicionais conhecidas como catalisadores, os químicos diminuem a energia de ativação necessária para começar e, portanto, tornam mais fácil o início da reação.


Quando se trata de mudar nossos comportamentos, nosso catalisador é o ambiente. Podemos mudar o ambiente ao nosso redor de tal forma que a ação requeira menos motivação e força de vontade (energia de ativação).


Digamos que quando você for para a cama hoje à noite, você planeja malhar na primeira hora da manhã. Você está ansioso e motivado e mal pode esperar para começar. Avance 8 horas de sono e essa motivação não estará mais lá. Vamos imaginar (hipoteticamente) que você tem 5 unidades de força de vontade ao acordar.


Você ainda está cansado, está frio lá fora e sua mente começa a pensar em todas as coisas que você precisa fazer:

  • levante-se e da sua cama aconchegante para o quarto frio (1 unidade),

  • encontre suas roupas de corrida (1 unidade),

  • decida como você irá correr (1 unidade),

  • e então corra 5 km no frio (3 unidades).

Como todos os gênios da matemática provavelmente notaram, isso perfaz 6 unidades de força de vontade. Mas como temos apenas 5 unidades disponíveis esta manhã, provavelmente não iremos e, em vez disso, apenas ficaremos na cama e dormiremos.


É aí que os catalisadores entram em jogo. Você pode diminuir a energia de ativação necessária para correr simplesmente mudando seu ambiente. Por exemplo, você pode definir a temperatura ambiente agradável o suficiente para não sentir frio ao sair da cama (descobri que isso é enorme, especialmente no inverno), prepare suas roupas de corrida na noite anterior e decida com antecedência quantos km e qual o percurso você vai correr. De acordo com nosso cálculo hipotético acima, isso economizaria 3 unidades de força de vontade, deixando 5 unidades para a corrida real.


Em vez de esgotar nossa força de vontade antes mesmo de iniciar sua corrida, você pode moldar seu ambiente de tal forma que promova as atividades exatas que deseja fazer.


Quer comer mais saudável? Só guarde alimentos saudáveis ​​em casa e jogue fora os biscoitos para evitar as tentações.

Quer acordar mais cedo? Certifique-se de aumentar o aquecimento do ambiente, tocar sua música favorita ou assistir a alguns vídeos motivacionais assim que o despertador tocar.

Quer ler um livro como parte de sua rotina matinal? Abra-o na página que deseja ler e coloque-o em algum lugar onde possa vê-lo.

Falha ao malhar de forma consistente? Comece inscrevendo-se na academia e encontrando um parceiro de treino que o responsabilizará. É fácil encontrar desculpas quando você está sozinho, mas muito mais difícil abandonar seu parceiro de treinamento quando você se comprometeu a treinar com ele.


O que quer que você queira fazer, certifique-se primeiro de criar as condições ambientais necessárias para tornar as escolhas certas mais fáceis.


Agora, eu quero que você olhe para sua própria vida. Qual é o seu “Algum dia, eu vou ...”? Sobre o que você fica falando sem nunca agir?


Pense nisso e depois perceba que nunca acontecerá a menos que você faça acontecer.

“Algum dia” é apenas uma desculpa e sempre estará lá, então você precisa começar agora.

Mude seu ambiente para ajudá-lo a apoiar seus novos comportamentos.

Comece ridiculamente pequeno: corra por cinco minutos. Ou caminhe, se for preciso.

Mas faça isso agora mesmo! 2021 já começou!

0 comentário